ALTA PERFORMANCE X DESENGAJAMENTO.

Wladimir R. Palermo

Ontem assisti uma ótima entrevista que o renomado consultor George Kohlrieser, conhecido por ter atuado por muitos anos como negociador de reféns, concedeu ao também renomado autor e consultor Daniel Goleman, cujo tema era High Performance Leadership.

Ele mencionou o estudo feito pelo Gallup revelando que o principal problema enfrentado pelas empresas em todo o mundo diz respeito ao baixo nível de engajamento dos funcionários, destacando que em países como França e Alemanha este nível fica entre 7% e 12%, e nos USA fica ao redor de 30%. Não sei se existem dados relativos ao Brasil, mas não é difícil imaginar que aqui os níveis de engajamento são significativamente baixos.

Isso indica que a grande maioria dos funcionários está desengajada, e a maior parte deste grupo é “ativamente desengajada”.

É impossível que uma equipe com baixo nível de engajamento opere com alta performance. Equipes assim produzem apenas o suficiente para não perder o emprego. Não é isso que os líderes esperam obter.

Entretanto as pessoas saem de suas casas bem cedo para ir ao trabalho. A grande maioria utiliza o transporte público e, especialmente aqui no Brasil enfrentam longos percursos, forte trânsito, calor, frio, chuva, riscos para a saúde e segurança, stress. E passam por tudo isso novamente ao voltarem para suas casas. Elas acabam saindo de casa entre 6:00h e 7:00h e chegam de volta entre 19:00h e 20:00h.

Tomar banho, depois jantar e ir dormir por volta de 22:00h – 23:00h. Pouco tempo sobra para a convivência com a família.

Considerando que as pessoas fazem todo este sacrifício, todos os dias, a maior parte de suas vidas, é natural se imaginar que tudo o que elas esperam encontrar nas empresas onde trabalham é um ambiente agradável, que as motive a continuar a luta, que as faça sentirem seguras. Então as pessoas, naturalmente, estão dispostas a se engajar nos propósitos de suas empresas. Seria insano imaginar o contrário, que as pessoas esperam encontrar um ambiente infernal todos os dias.

Vejamos o que ocorre no topo das empresas, no primeiro escalão. É lá que o propósito de cada empresa é definido. A missão, a visão de futuro, as crenças, valores, que representam a “intenção da empresa” são definidos “na sala de reuniões da diretoria”.

Até hoje não vi uma empresa sequer que tenha definido um propósito desmotivador, uma “má intenção”.

O topo das empresas define propósitos desafiadores, motivadores, potencialmente engajadores.

A base das empresas, naturalmente levada a se engajar em função do sacrifício anteriormente mencionado, está altamente desengajada.

O que faz com que estas pessoas apresentem um nível tão baixo de engajamento? Justamente as pessoas que executam as intenções das empresas.

Acontece alguma coisa “entre o topo e a base da pirâmide” que provoca um desalinhamento entre a Intenção da Empresa e a Execução da Intenção.

A Intenção vai sendo “filtrada e interpretada” através dos vários níveis hierárquicos até que, na base, chegue somente uma parte dela.

Estes “filtros e interpretações” são aplicados “inconscientemente” pelas pessoas que ocupam posições de liderança em todos os níveis da organização.

A falta de alinhamento comportamental entre os diversos líderes, aliada aos desequilíbrios comportamentais individuais, é a causa dos baixos níveis de engajamento.

Identificar o desalinhamento e tratar os desequilíbrios comportamentais de todos os ocupantes de cargos de liderança é a única forma de se conseguir formar e manter equipes de alta performance, que necessariamente precisam se sentir motivadas, confiantes e inspiradas, para se tornarem engajadas.

Gostaria imensamente de receber seus comentários a este respeito. Se pudermos juntar nossas experiências, tenho absoluta certeza de que encontraremos a solução para este significativo desafio.

Um forte abraço

wladimir.palermo@bestinclassgroup.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.