A “Coisificação” da vida

Wladimir R. Palermo

O modelo de competição desenfreada, que foca unicamente na busca do dinheiro, só consegue atrair pessoas que não evoluíram como seres humanos, que se comportam inconscientemente como manada, correndo atrás da única porta que parece existir e na direção da qual as demais igualmente correm. Pessoas que coisificaram suas vidas.

Tudo é material para elas. O único sentido é ter e parecer. É ter alguma coisa que o diferencie das outras e o faça parecer mais importante. E, cada vez mais, uma coisa mais valiosa, mais fashion.

É a tal coisificação da vida.

Com o tempo tudo se transforma em commodity, inclusive os sentimentos.

O que passou sempre se torna rapidamente descartável. Inclusive os sentimentos.

Este é o modelo perverso da busca por um tipo de felicidade fútil e fugaz, que dura somente alguns instantes, enquanto a nova coisa comprada ainda é novidade.

Em seguida vem o retorno ao ciclo perverso de correr atrás de mais e mais dinheiro para comprar mais e mais coisas, afastando progressivamente o ser humano do seu eu.

O foco é o ego. O egoísmo se torna a marca registrada de cada membro da manada. O foco é “ter e parecer”.

No final resta apenas uma sensação: a do vazio interior.

Que neste Natal possamos refletir a respeito do verdadeiro sentido da vida.

Um forte abraço,

Wladimir Rodney Palermo.

wladimir@bestinclassgroup.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.