EXECUTIVOS DE ALTO DESEMPENHO, MAS DE ALTO RISCO

Wladimir R. Palermo

Diversas empresas possuem pelo menos um executivo de alto desempenho, alto potencial, mas de alta manutenção e alto risco de geração de passivos e de perda de talentos.

Substituir essa pessoa através de um headhunter, mais todo o período de adaptação de um substituto e o tumulto e a distração que sua saída causaria, mais os custos legais decorrentes de sua demissão, facilmente gerarão um custo total que equivale a multiplicar por 10 o valor de sua remuneração mensal … além do risco de não dar certo.

Apesar disso cogita-se demiti-lo, porque, independentemente do seu talento considerável e quase insubstituível, trata-se de uma pessoa extremamente difícil para qualquer um lidar e há o risco de a empresa perder talentos e também de acabar sofrendo algum processo judicial por assédio moral.

Mas é inevitável uma reflexão do tipo: “Nós poderíamos evitar tudo isso se ele apenas corrigisse e melhorasse suas habilidades interpessoais.”

E quanto custa um trabalho de correção desta natureza?

Incrivelmente é muito mais barato o trabalho de correção do que substituir essa pessoa. Enquanto a substituição tem um custo total equivalente a cerca de 10 salários, supondo uma remuneração mensal de R$30.000,00 o trabalho de correção tem um custo equivalente a cerca de 1 salário apenas.

Quanto tempo demora?

Não se muda comportamentos instalados e automatizados há muitos anos apenas com uma palestra ou com a participação em um workshop. O programa de correção costuma requerer 6 meses de trabalho, mas as mudanças positivas começam a ser percebidas já a partir do terceiro mês de trabalho.

Qual é o risco de não dar certo?

A metodologia e o processo de trabalho que empregamos promovem o permanente envolvimento dos stakeholders do executivo, tornando o processo de mudanças irreversível. Ao final do trabalho quem avalia os resultados obtidos são estes mesmos stakeholders, que no início do programa indicam o que o executivo participante deve mudar para ser ainda mais bem-sucedido. Nossa experiência registra resultados positivos em 100% dos nossos clientes.

Wladimir R. Palermo é o autor do programa Best In Class® Stakeholder Based Counseling, sob orientação direta de Marshall Goldsmith e Jim Moore. Esse programa tem sido conduzido de modo especialmente bem-sucedido junto a Presidentes, CEOs, Diretores e Gestores de alto nível em importantes organizações dos mais variados segmentos.
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *