OXITOCINA, STRESS E PERFORMANCE.

Wladimir Rodney Palermo

 

Recentemente realizamos um evento que contou com uma palestra do Dr. Paul Zak, neurocientista e autor do livro TRUST FACTOR.

O laboratório do Dr. Paul Zak foi o pioneiro na identificação da molécula Oxitocina e de sua relação com a construção de relações de Confiança, base para a obtenção de alta performance sustentável nas organizações.

A combinação de oito elementos de natureza comportamental é capaz de estimular significativamente a produção da Oxitocina no cérebro das pessoas, que dessa forma se sentirão naturalmente inclinadas a confiar nas demais e a adotar atitudes de empatia, cooperação e a fazer seu melhor.

Sua metodologia também considera que somente a Confiança não basta para a obtenção da Alta Performance sustentável. Ela é a base essencial, mas é preciso também que a empresa tenha um Propósito inspirador que, junto com a Confiança, conduza ao Engajamento. Adicionalmente é requerido um ambiente de Alegria e Satisfação que conduza à Alta Performance sustentável: as pessoas fazem mais e melhor porque querem!

Entretanto Dr. Paul Zak chama a atenção para um componente capaz de atrapalhar todo esse conjunto de ações: o stress! Não estamos falando do stress positivo, aquele que impulsiona a pessoa a fazer aquele esforço final para atingir determinada meta. Estamos nos referindo ao stress que parece não ter fim e que causa esgotamento mental. Esse stress costuma ser provocado por sobrecarga permanente de trabalho e também pelo impacto provocado nas pessoas pelas atitudes e hábitos manifestados pelos líderes.

Examinando com mais atenção todo esse contexto podemos observar que há 8 elementos que estimulam a produção da Oxitocina e que são capazes de promover as condições que conduzem à construção de relações de Confiança entre as pessoas. Adicionalmente temos outros 4 elementos: Propósito, Engajamento, Alegria e Stress.

São ao todo 12 elementos de natureza quase que totalmente relacionada com hábitos, atitudes e comportamentos que devem ser estimulados permanentemente pelos líderes de todos os níveis nas organizações.

Onze dos doze elementos são de natureza positiva. Em conjunto e alinhados eles formam um maravilhoso arranjo capaz de alicerçar de forma sustentável a alta performance.

O décimo segundo elemento, o stress, possui natureza negativa e provoca a redução do resultado de todo o enorme esforço realizado com a combinação dos outros onze elementos.

Aqui é preciso considerar, adicionalmente, a situação particular do nosso país.

Conversando com o Dr. Paul Zak e contando para ele como vive grande parte da população, notadamente aquela que ocupa as funções mais operacionais das empresas, fica evidente que essas pessoas carregam aquilo que ele chamou de “stress in the back”. Elas saem de casa muito cedo, muitas vezes sem uma alimentação adequada e permanentemente preocupadas com o sustento da família, caminham longos trechos para chegar aos pontos de ônibus, sofrem com o transporte coletivo de baixa qualidade, lotados de pessoas, passam calor ou frio, convivem com agressividade, falta de educação e violência, para depois de algumas longas horas chegarem ao trabalho. Elas já chegam carregando uma carga de stress que será repetida no final do dia ao voltarem para suas casas.

Agora somemos a isso o stress que sobrecargas de trabalho e atitudes dos líderes provocam nessas pessoas diariamente e será fácil perceber o impacto negativo resultante, capaz de consumir todo o esforço destinado a alicerçar alta performance sustentável.

Alta performance sustentável é uma consequência natural da cultura corporativa, que é fortemente influenciada pelo “conjunto de comportamentos de seus líderes”.

 

Wladimir R. Palermo é o autor do programa BEST IN CLASS®- FAR BEYOND PERFORMANCE, destinado a ajudar as empresas na construção de uma Cultura Corporativa que promova a Alta Performance como uma consequência Natural e Sustentável das atitudes de todos os seus Líderes.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.